h1

Réquiem para a dor da derrota

21/05/2009

Eu não quero acreditar que aconteceu de novo.

Mas aconteceu.

Do começo de pura tensão até a acomodação do pessimismo após o primeiro gol, nada de novo.

Certeza de derrota, embora sempre exista esperança.

Ninguém baixou a cabeça, o jogo voltou a correr.

Sempre existe esperança. Mesmo quando até o nervosismo já não existe mais e a aceitação pelo resultado negativo se acomoda nos pensamentos.

Nosso gol sai inesperado.

A euforia que motiva os gritos, a felicidade plena do momento, só podem ser causadas pela dúvida em cima da reação.

Eu nunca vou esquecer desse momento.

Nunca.

Mas o tempo passa devagar demais quando é pra coisa boa. Só passa rápido quando é pros outros.

Eu sabia que ia ser gol antes mesmo dele bater na bola.

Se ele tivesse acertado aquele passe…

Se aquela bola tivesse entrado…

Se o juiz não tivesse marcado a falta…nem tinha sido tão rigorosa assim…

Não existe “se” no futebol. Existem derrotas e vitórias.

Existem derrotas…

Se eu não fosse tão apaixonado por futebol…

Anúncios

2 comentários

  1. Eu também tive certeza que o Inter ia fazer o gol quando foi marcada aquela falta. Mas o defensor do Flamengo (não lembro quem) foi muito burro. O atacante do Inter tava de costas pro gol, fora da área, para que fazer aquela falta? Saiu por incompetência.


    • Foi o Ibson que fez a falta… 😦



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: