Archive for 11 de junho de 2009

h1

Ainda sobre os Galácticos e vencer e perder

11/06/2009

É curioso como tinha gente que queria ver aquele Real Madrid cheio de estrelas perder.

Tu vai falar com as pessoas sobre aquele time eles já mandam um “ah, não ganhou porra nenhuma” cheio de desprezo.

E daí?

Eu sou brasileiro, torço pro Flamengo, tô pouco me fudendo pros títulos que o Real Madrid ganha, ganhou e tem na história.

Quando eu assistia jogo dos Galácticos óbvio que torcia pra sair gol, pro time vencer, mas acima de tudo eu queria ver aquele bando de gênio dar show.

Não importava que o jogo já estivesse dois a zero pro adversário(não raro), que o Real só não levava surra porque o Casillas tinha feito um milagre ou dois(todos os jogos) ou que o Raul tava empatando o time(até hoje empata), o que importava é que aos 23 do segundo tempo o Beckham fez um lançamento da defesa lá pra ponta esquerda, o Zidane matou a bola no ombro, girou e sem deixar cair cruzou pro Ronaldo meter de voleio pra fora.

É pra isso que botam preço no ingresso.

Eu quero ver ilusión.

Pra torcer pra ganhar e sofrer eu já tenho meu Mengão. Ver jogo dos Galácticos é pra tu ir a forra. Era circão mesmo, tu queria ver os caras fazerem malabarismo. Era assistir 90 minutos de jogo pra valer a pena só porque o Zidane matou uma bola de calcanhar e o time trocou 17 passes de primeira sem errar.

E daí sempre chega aquele imbecil e fala que “o time não ganhou porra nenhuma”.

O curioso é que esse imbecil nem assistia aos jogos do Real.

Conhece o time de pegar pra jogar no Winning Eleven e de ver as notícias do Terra.

Mas ver o time jogando ele nunca viu.

O Olympique ganhou sete títulos nacionais, mas o idiota que liga tanto pra títulos viu algum? Ora porra, o time ganhou, não é o máximo, não era isso que tu tanto adorava?

Mas não. O idiota em questão não viu. Assim como não viu as jogadas do Real Madrid Galáctico, assim como, no máximo, viu um jogo do seu time que passou na Globo.

O idiota não gosta de futebol. Ele quer apenas um resultado. Quer a vitória pra fingir que é dele e sair zuando os amiguinhos da escola. Mas ele já chorou por causa da bola? Já viu um time fazer uma jogada tão animal que tu fica sem palavras e, sozinho na sala, quase bate as mãos pra aplaudir?

E no meio dessa imbecilidade vem lá a Rede Globo e bota a enquete “quem foi melhor, Zico ou Zidane”?

Tá certo, a discussão até foi legal. Mas triste foi ver jornalista famoso, gente tarimbada(junto com os imbecis já citados) dizer que o Zidane foi melhor porque “ganhou Copa do Mundo”.

Caralho, a gente tá falando de futebol ou de Super Trunfo?

Porque se for assim o Ronaldão tinha cabeceio 9.5, 10 de físico e ganhou Copa do Mundo, passa teu Platini pra cá!

Quem assistir ao Real Madrid de Kaká e Cristiano Ronaldo não quer ver o time levantar taça, quer ver o gajo deitar um zagueiro no chão e tocar pro Raúl perder o gol, o locutor narrando “LIIIIIIIIIIIIIIIIINDA JOGADA DO RONALDO E O RAUL CHUTOU PRA FOOOORA…” mas a jogada vai ser repetida dezenas de vezes pela transmissão da TV, tu vai rir e falar “esse cara é foda” e vai ter a certeza que acabou de ver o futebol mais bem jogado do mundo.

Então nem perde tempo com os babacas que dizem que o Real não ganhou nada, porque quem gosta de futebol como a gente sabe o que aqueles caras fizeram com a bola. Foi um privilégio assistir aquilo. Um privilégio. E daqui a algumas semanas a gente vai ver tudo isso de novo, ano que vem eles trazem mais um craque e em 2011 o Real Madrid vai, com certeza, ter as principais estrelas do mundo dando show pra gente ver.

Porque quando eu for velho, não vou conseguir lembrar quem ganhou o que, mas de certeza que vou narrar pros meus netos como o Zidane jogava bola, como o Beckham botava a bola onde queria, como o Ronaldo era genial…

Eu vivo pra essa merda. Tem coisa melhor?

Esse vídeo representa tudo o que eu falei. É o jogo de volta da Copa do Rei de 2006. O Real tinha perdido o primeiro jogo pro 6 a 1 pro Zaragoza e precisava fazer 5 a 0 no Bernabeu pra se classificar. Com dez minutos do primeiro tempo já tava 3 a 0. O time ficou só nos 4 e não coseguiu a vaga, mas tem idéia de quão foda foi ver esse jogo?

Mesmo sendo meio que um pós-Galácticos(já tinha Cicinho e Robinho no time) ainda dá pra ver legítima ilusión.

Olha o passe do Beckham pro gol do Ronaldo, puta que pariu!!

Anúncios
h1

Cristiano Ronaldo é Galáctico!

11/06/2009

Foi quebrado o recorde de dinheiro pago por um jogador de futebol.

Cristiano Ronaldo é jogador do Real Madrid.

Florentino Perez chegou fudendo e mostrou que, nos novos Galácticos, não há tempo a perder.

Pelo valor estratosférico de 90 milhões de libras botou o craque português a serviço do maior time do mundo.

Ronaldo vale muito mais.

Perez sabe disso.

A nova formação dos Galácticos já tem Kaká e Cristiano Ronaldo, uma manobra espetacular para recuperar o ânimo do combalido Real Madrid.

Agora sim vale a pena ver os jogos do time e escolher pra jogar Winning Eleven.

Que venham mais craques!!!

h1

RC Emoções – que merda!

11/06/2009

No natal de 2006, não tive dúvidas: comprei a biografia não oficial do cantor escrita por Paulo César de Araújo.

Pouco tempo depois, o livro foi recolhido das lojas por causa de ação movida pelo Rei.

Até lembro que alguém decidiu que o livro podia ser vendido, mas não importa… o que importa é que comecei a ler e em breve vou postar uma resenha no Bitan reomenda sobre o livro.

Daí hoje de madrugada vi essa chamada perdida sobre uma revista do Rei no Terra.

Sweet.

Mas quando eu comprar a revista, quero ver o Rei que o livro não mostrou.

Ha Ha Ha Ha – insira onomatopéia de risada aqui.

Não existe nada nessa revista que o livro de Paulo César Araújo já não tenha mostrado, com o desconto que ele mostrou poupando o Rei de alguns micos.

Eu particularmente aprendi a admirar o Rei e sua música – “As flores do Jardim da nossa casa” me pegou pelos côco há anos e já é  uma de minhas músicas preferidas de toda a vida – por causa do livro do autor já citado acima e imagino que muita gente tenha passado pelo mesmo que eu.

Porra, pra mim e minha geração, Roberto Carlos era música de mãe. E se acham que não, perguntem pro Baud. O Baud nunca mentiria pra vocês…

É óbvio que tudo o que sair na revista é fruto do desejo do Rei.

Não que eu queira esclarecer o passado do Zunga, mas, a essa altura do campeonato, uma revista do Roberto Carlos consegue soar mais do que uma tentativa de marketing pra gravadora dele enfiar o artista pras novas gerações?

Nããããão!!!

E é pra isso que server essa revista.

Não que ele vá ler isso, mas fica a dica: Roberto, tu sempre soube ser avançado no tempo, descarta essa porra de revista e lança um disco “na moda” – disfarçando tuas letras sob roupagem ‘rock’ da época – pra ressucitar o cenário musical do Brasil.

E chama Erasmo.

PS: e pode me chamar. Eu sou um Carlos Imperial magro, bonito e comprometido, cujos comes e bebes são comida e bebida. Posso não ser adepto do “Jesus Cristo”, mas manda um “Calahmbeque” que no mínimo a gente estabelece o novo recorde de velovidade da avenida e reinventa a juventude catarinense…

h1

Soneto em homenagem às damas de minha pornografia

11/06/2009

Quão despido é o meu ser

Se tão despidas quero ver

As beleza de ti, assim…

Despidas a fuder

E quão despido quero ser

Assistir tudo mais que vez

Teu corpo e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, ele, e ele, ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele, e ele…

…e ele ser igual a vezes seis

h1

Brasil vira pra cima do Paraguai

11/06/2009

Êêêêêêêêêê, que noite feliz!!

Todos aqueles cuja vitória chôcha da Seleção foi a melhor parte da noite levanta a mão!!

Mesmo não vendo o jogo de forma muito detalhada devo levantar minha pata.

O Brasil mereceu a vitória.

Só porque eu falei, aquele gordo puto do Cabañas fez um gol, exatamente de chute e desviando em alguém antes de entrar. Esse é exatamente como eu tinha dito, um bambino puto, puto, puto…

Mas o Brasil conseguiu seus dois gols com Robinho(sempre bem na Seleção, mesmo quando não pedala faz gol) e Nilmar, em jogada bem cagada.

Vamos ser bem sinceros, não dá pra dizer que o time do Dunga embalou, mesmo após assumir a ponta nas Eliminatórias.

A gente liga a TV e fica esperando por futebol e ele simplesmente não aparece.

Tá certo, ganhamos…mas porra, Kaká não brilhou, Nilmar não brilhou, Robinho não brilhou…de massa mesmo só o come que o Kleberson deu num paraguaio antes de levar uma pedrada na canela, e só foi massa porque eu torço pro Flamengo, senão ia passar batido.

É chato ver jogo da Seleção EM CASA ser tão burocrático. Porra, era pra ser os melhores jogadores do Brasil formando um time, então a expectativa de sair um jogo bom é grande. Só que nunca sai.

Tenho que ser bem sincero: faz anos e duas Copas do Mundo que já perdi o tesão de torcer pela Seleção.

Ainda era um muleque de 16 anos em 98, e mesmo não manjando muito da política boleira já não me sentia muito atraído pela Seleção naquela Copa. Sei lá, o corte do Romário, a convocação do Emerson…até que o Ronaldo teve piripaque, o Brasil foi vice e aquela Seleção cortou o saco de milhões de jovens brasileiros como eu.

É triste pensar que teremos que torcer pra esse Brasil na Copa. Mais triste ainda é se essa porra de Seleção é campeã, já pensou?

Aí lá vai o professor Ricardo Teixeira sub-explorar a marca da Seleção, vender barato a Amarelinha, usar o hexa pra ganhar grana e manipular o jogo a seu favor e tudo isso em troca do que? De uma mísera estrela em cima do logo da CBF. Porque sinceramente, o marketing esportivo da CBF só serve pra isso, enfiar uma estrela em cima do logo da entidade.

Caralho, a vida não é muito longa. Tá, até é, mas o que acontece de relevante futebolísticamente falando? “Ganhamos o hexa”…FODA-SE QUE GANHAMOS O HEXA!! Quais são as chances de tu conhecer um italiano pra zuar? Ou um francês? No máximo tu zoa um argentino, e isso quando vai pra Buenos Aires pagar pau pra eles dançando tango depois.

Eu quero uma Seleção que me dê um capítulo da vida.

Quero poder narrar pros meus netos como aqueles caras jogavam, como o Robinho driblava melhor que os craques de hoje, como o Kaká – aquele que hoje morreu na miséria porque deu todo o dinheiro pra Igreja – jogava com classe, decidia partidas.

Não quero chegar à velhice todo armagurado contando histórias da Copa de 94. Cacete, essas eu já conto hoje!!

Será que é sonhar alto demais querer que a Seleção jogue futebol?

Eu era fã do Dunga. Aliás, sou fã de todos os “tetras” – menos Paulos Sérgios e Ronaldões, convenhamos… – porque foram eles que me fizeram gostar de futebol. Eu era uma criança que não gostava de futebol, não jogava bola e aí surgiu esse time que, no primeiro jogo, pegou uma criança que tava pouco se fudendo e fez assistir as cobranças de pênalti contra a Itália aos prantos, de tanto que apaixonou pelo esporte!

“Ah mas a Seleção de 94 também não jogava bola”… Minha pica que não jogava!!! Pega todos os gols daquela Copa, os melhores momentos e vem dizer que aquele time não joagava bola. Joagava sim, e muita. Não gosto do Parreira como treinador, mas ali simplesmente encaixou. Ele conseguiu criar um esquema que matava Raí e Zinho – dois meias muito talentosos – enfiou uns volantes e deu certo. Por dois motivos:

1. Tinha craque no time

2. Jogavam bola, os fiadaputa

E pronto! Se eu me apaixonei por um time que tinha Mazinho no meio, como é que não consigo me apaixonar por um time que tem Nilmar, Robinho e Kaká?

Resposta: porque até o whisky que eu tô tomando agora vale mais que a credibilidade da Seleção. Tá porra, o whisky é muito bom, avacalhei, mas mesmo assim…

Aceito que a Seleção não mude até a próxima Copa. Até 2014, pode ser. Mas olha, dali pra frente, fudeu. Todos os INCOMPETENTES que estão mamando na CBF tem que rezar, ir pra terreiro de macumba, matar galinha preta e comer cocô, pra torcer pra que esse meu blog não se torne grande ou que, de alguma forma, eu adquira certo poder e possibilidade de negociação. Porque velho, o dia que eu tiver a oportunidade de meter a mão numa merda dessa, não fica UM filha da puta pra continuar fazendo essa merda errado.

O dia que eu meter o dedo nessa porra de futebol, a porra desse país vai ver o que é ter um HOMEM gerindo a maior marca futebolística do país, porque – Sr.Ricardo Teixeira – ninguém gosta do senhor, ninguém liga para o senhor e suas alianças políticas não vão servir pra nada quando o Sr. estiver morto.

E vamos ganhar essa merda de Copa do Mundo que pelo menos é uma boa desculpa pra sair bêbado no meio da rua às quatro horas da tarde.

A África do Sul é logo ali.

Esse post é dedicado ao Rica Perrone, cujo blog está ali à direita e é um oásis a qualquer um que enxergue o futebol como uma paixão, um esporte cheio de cores, caras e fatores que traduzem nosso amor pelo rolar da bola e seu errático caminho até o estufar da rede significando o gol.