Archive for 22 de junho de 2009

h1

Cristiano Pelé

22/06/2009

Cristiano Ronaldo quer ser o melhor de todos os tempos.

Segundo a matemática do jogador, tornando-se o melhor jogador do Real Madrid, ele se torna o melhor jogador da história.

Claro que ele não vai conseguir.

É impossível para o craque português ser melhor que Pelé.

Mas se esta for mesmo sua ambição, Ronaldo vai arrebentar no futebol espanhol e dará muitas alegrias ao torcedor merengue.

Ronaldo é festeiro, mulherengo, gosta de se vestir com roupas de bichinha mas é um cara focado na carreira, isso não dá pra questionar.

Seu antigo técnico no Manchester, Alex Ferguson, certa vez declarou que Ronaldo havia sido o melhor jogador do mundo porque era o que mais treinava.

Ele tem um talento fora do comum, está bem estabelecido no mercado internacional. Não precisava se esforçar tanto e poderia curtir mais.

Se fosse brasileiro, com certeza pensaria desta forma.

É triste constatar quantos talentos brasileiros são desperdiçados nos campos de futebol por causa da cultura dos boleiros.

Ronaldinho Gaúcho é o maior exemplo dessa falta de ambição.

Com talento pra ser um dos melhores da história do futebol, se contenta com os dois anos em que foi espetacular com a camisa do Barcelona. Dois anos que parecem hoje muito distantes…

Na Espanha, era tido como um semideus. Hoje, mal se fala no Gaúcho, reserva do Milan e afastado da Seleção.

Será que é tão ruim assim jogar futebol?

Porra, eu pago pra jogar futebol. Os campinhos de grama sintética vivem cheios. As pessoas fazem por lazer. Me parece impensável que alguém que ganha milhões pra fazer o mesmo não consiga ter tesão pelo esporte.

E isso que o que ele faz em campo a gente ali na pelada não consegue nem imaginar como é ver de perto.

Quando ele faz gol, é ral. A glória é real, ele se torna um ícone, um ídolo. E não requer estudo, estafa mental. Depende unicamente dele, do talento dele e da vontade de jogar.

Que infelizmente parece ser zero.

E enquanto Ronaldinho caminha para a irrelevância, Cristiano Ronaldo – craque, mas menos talentoso que Ronaldinho – caminha para fazer história no futebol e em seu próprio país.

Apenas porque quer.

Anúncios
h1

É o camisa 43 da Gávea…

22/06/2009

Petkovic voltou a jogar pelo Flamengo na tarde de ontem.

Foi muito emocionante.

Mesmo velhão, ficou como um louco pedindo a bola.

Pet com essa vontade é certo que vai ajudar o time.

Não que vá ser o camisa 10 titular absoluto, mas pode ser o Paulo Baier que o Flamengo precisa, aquele que num momento de apatia da equipe acha um gol num toque de classe, numa escanteio ou falta.

Pena que não teve  uma faltinha pra ele bater.

“Reza Alessandro, Petkovic bateu a falta…”

h1

Inimigo Rubro-Negro

22/06/2009

Depois de duas semanas de ausência, o Flamengo voltou a entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro.

Goleou o Internacional por 4 x 0 no Maracanã, na tarde de ontem.

O mesmo Internacional que eliminou o Flamengo da Copa do Brasil cobrando futebol de ponta do país.

Adriano marcou três gols, Fabrício fez lá uma boa estréia, Ibson, Emerson e Williams ótimos.

E mesmo assim, mesmo sendo testemunha ocular, não há torcedor que ouse balbuciar um “agora vai”.

Não dá pra confiar no Flamengo.

Toda vez que o time engrena, toda vez que o torcedor confia plenamente na equipe, o Flamengo leva sacolada.

Após o segundo gol de Emerson contra o Sport, que torcedor não pensou nem que de relance no título brasileiro?

E vieram quatro gols, depois mais cinco.

E a grande vitória de domingo.

A repórter de campo do SporTV perguntou a Cuca, no intervalo, se a vitória apagava os problemas extra campo do Flamengo. O técnico desceu pro vestiário sem dar resposta.

É óbvio que não apaga.

Mas na mente da diretoria imbecil do Flamengo, tudo está resolvido, como num passe de mágica.

Como se o maior problema do Flamengo fosse derrotar o Internacional.

Com a crise do SPFC, nenhum time aparece como favorito implacável ao título.

É o momento de perseguir o objetivo maior, de ser campeão brasileiro.

Chega de ver o Flamengo tropeçando nas próprias pernas.

E ser seu maior inimigo.

h1

Selecionado com cara de Seleção Brasileira

22/06/2009

A Seleção de Dunga aplicou uma respetável fffffffffurra na Seleção Italiana.

3 a 0 construídos ainda no primeira tempo.

O time começa a funcionar.

Ramires entrou no time titular pra ficar. Dá mais combate e é mais criativo que Elano.

Felipe Melo surpreendentemente encaixou bem na equipe. Fica a torcida para que mantenha a regularidade e por uma transferência de valor recorde para o Machester City.

Mas o melhor do jogo foi ver o craque Lúcio em ação.

Com dribles, finalizações e técnica apurada, o show particular em camêra lenta de Lúcio é uma atração a parte.

Tá legal de ver a Seleção jogar.

É o perfeito time pós-palhaçada do “Quadrado Mágico” que a Globo tentou inventar.

Ao invés de enfiar um monte de “talentosos” no time, Dunga seguiu a escola Joel Santana de futebol, atolou o meio de volantes e fez o time ter pegada.

Pega mas também joga, sabe segurar o adversário e esperar as brechas da defesa para usar o talento de seus Kakás.

Só precisa tirar Robinho do time titular, tá muito acomodado já.

Jogando merda nenhuma.

Agora é Brasil x Papai Joel.

Impagável.

Tá dando graça torcer pra essa Seleção…