Archive for 24 de junho de 2009

h1

Espanha BIDÍCULA!!!

24/06/2009

Por essa ninguém esperava.

Mas vamos ser sinceros, quando foi que a Espanha ganhou alguma coisa?

Depois de anos e anos de pipocagem e morrendo na praia, venceram a Eurocopa.

Mas é pouco pra fazer das conquistas um ato corriqueiro da Seleção Espanhola.

Dois a zero dos Estados Unidos? Muito BIDÍCULO!!!

Mesmo que a Espanha tenha pressionado, jogado bem, não importa.

O Brasil derrotou com muita facilidade os norte-americanos, nada justifica a derrota da Espanha.

Ainda mais pela babação de ovo que tinha em cima.

Se o Bitan já não tivesse inventado a palavra BIDÍCULO, a Seleção Espanhola teria feito isso hoje.

Anúncios
h1

Tricolor será o mais azul

24/06/2009

cruzeirogremio

Cruzeiro e Grêmio começam a decidir hoje no Mineirão qual será o time brasileiro na final da Libertadores de 2009.

O Cruzeiro é favorito.

Tem um futebol melhor resolvido, mais ofensivo, mais jogadores de qualidade.

Kléber em grande fase, a volta de Thiago Ribeiro.

E a vaga deve ficar com o Grêmio.

Desde que o ano começou, apenas nós do Blog do Titan e outros poucos jornalistas apontavam o Grêmio como uma equipe forte do futebol brasileiro.

Mais fácil apostar no São Paulo, no empolgante Cruzeiro e no Palmeiras de Luxemburgo.

E esquecer o Brasileirão de 2008, que mostrou um Grêmio quase campeão.

Os colorados riram, técnicos caíram e o Grêmio fingiu que não viu.

Chegou com todos os méritos a semifinal.

Sem Ramires, o blog aposta que a vaga da final deve ficar com a força do tricolor gaúcho.

Mas eles que abram os olhos no Olímpico.

O talento ainda está do lado do Cruzeiro.

E, apesar dos pesares, é mais certo apostar nos gols de Kléber que em sua expulsão.

h1

Blog do Titan no Cartola F.C.

24/06/2009

Fala povo bodiiiito!

Bitan na área, reportando sobre o resultado do time Blog do Titan na última rodada do Cartola.

Não fomos bem…

Aquele BIDÍCULO do Carlinhos Bala conseguiu fazer negativo e me tirou pontos preciosos.

O Ibson eu nunca mais vou vender. Sempre pontuando buito.

Apodi e Wellignton Paulista mostram o quão bitânico é meu conhecimento futebolístico.

Mesmo assim fui o melhor da rodada na Liga em que participo.

Segue meu time:

bitannocartola02

Bitaaaaaaan, out!

h1

Marcos Assunção: livre e de volta ao Brasil

24/06/2009

Marcos Assunção vai jogar novamente no Brasil.

Resta saber em que clube.

Aos 32 anos, o jogador está livre para escolher seu destino, após o término do contrato com o Al Shabad.

Em entrevista ao jornalista Cosme Rímoli, explicou que sua vontade é jogar no Brasil.

Durante sua carreira, atuou apenas por três anos em seu país de origem.

Jogou no Rio Branco de Americana, no Santos e no Flamengo.

Volante de muito talento, se notabilizou por ser um batedor de faltas de mira calibradíssima: certa vez marcou três gols dessa forma numa só partida.

Segundo o próprio jogador, já aconteceram conversas com o presidente Beluzzo, do Palmeiras. Nada foi acertado e o clube paulista ainda não entrou em contato com Marcos Assunção. Belluzzo disse que falaria com o técnico Luxemburgo sobre a contratação. Como ele passa longe do perfil “jogador Traffic” não deve rolar.

Vagner Mancini, do Santos, vetou seu retorno à Vila. Disse não precisar de mais um volante.

O mercado está aberto para Marcos Assunção.

Qualquer clube que o acolha terá feito uma bela contratação.


h1

Lyon está só esperando a oferta do Manchester por Benzema…

24/06/2009

Não teve jeito de segurar.

O Lyon até fez um cu doce.

Mas quando pinta a grana, é tchau e benção.

De acordo com o Daily Mirror, o Manchester United recebeu o sinal verde para negociar a transferência de Benzema para o clube inglês.

Originalmente cotado em £18 milhões, Benzema deve ser contratado após a oferta de £35 milhões do Manchester.

O Lyon havia declarado que não venderia Benzema de jeito nenhum, mas as palavras “dobrar o valor” fizeram os cartolas mudarem de idéia.

Vai ter que suar a camisa vermelha pra dar retorno ao investimento…

h1

Só falta o dos Camarão

24/06/2009

Primeiro foi Roque Santa Cruz a ir pro Manchester City.

Depois, o argentino Carlos Tevez.

Agora só falta o camaronês Eto’o.

De acordo com o tablóide inglês The Sun, o próprio Robinho está pedindo pro chefe Mark Hughes a contratação do craque do Barcelona, para que se forme o “Quarteto Fantástico” do Manchester City:

“Se o Eto’o vier ele vai trazer ainda mais talento pra equipe”

“Espero que o clube continue contratando jogadores desse calibre. Se conseguir, seremos quase imbátiveis”

Na opinião de Robinho não há nada de errado com a contratação de tantos atacantes, já que o clube pretende ser o maior da Inglaterra.

Com a bolinha que tá jogando achava melhor era abrir o olho, Robson…principalmente porque o último “quadrado” que teve Robinho no time foi um retumbante fiasco.

h1

O Anjo Louro da Gávea

24/06/2009

Talvez seja a ação do tempo, mas toda vez que me lembro do futebol quando eu era criança, nos anos 90, me parece melhor que o dos dias de hoje.

Por melhor não quero dizer apenas com nível técnico mais alto. Era mais divertido naquela época. Era menos “certinho” que nos dias de hoje. Os estádios eram maiores, tinha geral no Maracanã, os árbitros ainda eram juízes, o folclore em cima de certos jogadores era natural…

Foi nesse cenário futebolístico todo especial que eu comecei a acompanhar futebol. E que tive meu primeiro ídolo no esporte: Sávio Bortolini Pimentel, o Sávio. Camisa 10 do Flamengo. O Anjo Louro da Gávea.

Até os 12 anos eu não tava nem aí pra futebol.

Já me dizia flamenguista e Avaí por influência da família, mas torcer e gostar de futebol eu nunca tinha torcido e muito menos gostado.

Aí veio a Copa de 94, que fez com que eu me apaixonasse pelo esporte.

De julho daquele ano em diante, eu já era um flamenguista fanático. E quando tu é criança é só magia e paixão, não tem espaço pra razão nem coerência, isso que faz os anos 90 uma época tão especial pra mim.

E o Flamengo de 94 tinha um dono: Sávio.

Sávio era um atacante canhoto muito habilidoso, que às vezes jogava com característias de ponta. Entortava adversários com dribles que pareciam não acabar, batia bem na bola e era um ótimo cobrador de faltas.

Diferente de certos reservas do Milan que exibem “repertório” de dribles em comercial de chuteira e jogo de videogame mas só enceram durante a partida, a especialidade de Sávio era infernizar defesas. Sempre de forma objetiva, nunca com firula, o que deixava seu show particular ainda mais impressionante.

O Sávio jogando logo se tornou ídolo. Era pra ver o Sávio jogar que tu assistia aos jogos.

Eu não entendia de futebol o suficiente pra saber o que era um jogador “feito no Flamengo”.

Também não existia na minha cabeça nenhum tipo de hierarquia pra ficar medindo quem merecia ser chamado de ídolo, que não era ainda, quem podia ser…

Era uma coisa muito natural: o Sávio representava algo mais pro torcedor do Flamengo que um jogador comum.

Tinha bastante gente boa que eu gostava naquele time de 94. O Gilmar, o Magno, o Gélson, o Nélio(que era também um dos meus preferidos) mas nenhum jogava bola que nem o Sávio.

Só pegar a escalação pra ver. Aquele time de 94 era muito limitado.

Diferenciado mesmo, só o Sávio.

E bota diferenciado nisso…

O primeiro jogo que eu vi do Flamengo que me deu muita alegria e orgulho de ser rubro-negro foi Flamengo 5 x 2 Corinthians, pelo Brasileirão de 94. Na verdade assisti a um compacto da partida na casa de um amigo, acho que no aniversário dele, porque tinha um monte de gente vendo junto. Inclusive um corintiano que levou muito pogo.

Sávio e Magno acabaram com o jogo. Magno marcou três gols e Sávio, em atuação de gala, deixou o dele. Confira o vídeo com os gols do jogo:

Foi de encher o coração ver o Mengão daquele jeito.

Mas a partida que consagraria Sávio no Flamengo seria Flamengo 2 x 0 Palmeiras pelo Brasileirão de 94. O Palmeiras estava invicto, era aquele timaço do Luxemburgo que depois seria o campeão, com Evair, Zinho, Edmundo…

Sávio demoliu o Palmeiras, com um golaço em que conduziu a bola pelo lado esquerdo do ataque e meteu uma bomba pro gol e outro de pênalti. Fora o baile com a bola nos pés.

Sávio encantava os torcedores do Flamengo e os do Brasil.

Quem é mais novo não tem idéia de como Sávio era ídolo do Flamengo, a força que tinha junto da torcida, como a gente gostava do Anjo Louro, como ele era especial.

Basta apenas citar o imortal Zico em entrevista a hoje extinta Revista do Flamengo nos anos 90: “As pessoas que iam ao Maracanã pra me ver hoje vão pra ver o Sávio”

Tanto bom futebol e aclamação, levaram Sávio a fazer sua estréia pela Seleção Pré-Olímpica de Zagallo.

Convocado junto com jogadores como Bruno Carvalho, Darnlei, André Luiz e Gélson Baresi, Sávio teve atuação espetacular, marcando 3 gols na goleada de 5 a 0 do Brasil. Marques e Amoroso também marcaram gols.

Sabe o que é ver isso? Teu ídolo do Flamengo arrebentando também na Seleção? É engraçado ver torcedores do Flamengo todo orgulhosos com o Júlio César no gol do Brasil, sendo que ele nem joga mais no rubro-negro carioca.

Ainda mais que naquela época a Seleção era considerada acima dos clubes, a gente respeitava mais que Flamengo, Corinthians, Cruzeiro…qualquer time. Era outro patamar.

Infelizmente o Flamengo tinha uma equipe muita fraca em 94 e acabou muito mal posicionado no rocambolesco Campeonato Brasileiro.

Melhor Ataque do Mundo

Em 95 Sávio continuou jogando muita bola.

Pra mim, foi inesquecível. Foi o primeiro ano em que eu vi o Flamengo disputando partidas decisivas, na Copa do Brasil, no Carioca e na Supercopa.

Sávio arrebentou na Copa do Brasil de 95. Foi o artilheiro da competição com 8 gols. Mais uma vez, disputou grandes jogos e brindou a torcida com atuações memoráveis, como nas quartas-de-final contra o Cruzeiro do goleiro Dida e nos 8 a 0 contra o Kaburé(quanto até Charles Guerreiro marcou gol).

Mas o melhor jogo de Sávio no torneio foi no primeiro jogo da semifinal contra o Grêmio. 2 x 1 Flamengo, com dois gols do Anjo Louro. O primeiro deles, o mais bonito de toda sua carreira no Flamengo:

Uma outra grande atuação de Sávio foi no jogo contra o Velez pela Supercopa dos Campeões da Libertadores:

Em 95 Sávio começou a se firmar na Seleção. Foi convocado para disputar a Copa América. Os atacantes convocados por Zagallo foram Túlio, Edmundo, Ronaldo e Sávio. Túlio e Edmundo era o ataque titular, e Sávio entrou bem em vários jogos da competição.

Dessa forma, chegou a Seleção Olímpica na condição de titular, formando ataque com Bebeto. Curioso reportar que naquele time Ronaldo Fenômeno era reserva, assumindo a condição de titular apenas após o primeiro jogo do Brasil, derrota para o Japão por 1 a 0.

Por volta dessa época, Sávio era a principal jóia do Flamengo, mesmo com Romário no time.

Foi aí que vieram as declarações fanfarrônicas do então Presidente Kléber Leite sobre o interesse de outros clubes pelo jogador.

Quando o Botafogo mostrou interesse, Kléber Leite disse que faria negócio. Trocava Sávio pela sede de General Severiano, o dinheiro que o Botafogo recebia de patrocínio da Seven Up mais o passe do jogador Beto.

O São Paulo também cogitou Sávio. “Trocamos o Sávio pelo Morumbi”, foi a resposta de Kléber Leite.

Exagero? Pois tinha muito flamenguista que dizia que mesmo assim não valia a pena abrir mão do jogador.

Por ser um jogador muito habilidoso, Sávio apanhou muito na carreira.

Em 96 e 97 sofreu muito com lesões.

Mesmo assim, o futebol que encantava os rubro-negros continuava sempre presente.

Teve uma temporada espetacular no ano de 97, talvez sua melhor com a camisa do Flamengo.

Brilhou na Copa do Brasil e no Torneio Rio-SP(a vitória em cima do SPFC no Morumbi foi histórica) e no Torneio Palma de Mallorca, na Espanha. Graças as maravilhosas atuações na competição, foi contratado pelo Real Madrid. Especialmente por causa desse jogo:

Foi vendido pro Real Madrid deixando os flamenguistas com saudade de seu futebol.

Ficou por quase dez anos na Europa, quase esquecido por uma nova geração de torcedores, mas sempre lembrado por aqueles que ficaram encantados com seu futebol.

Até que, em 2006, Sávio voltou.

O clube disputaria a Taça Libertadores(torneio que Sávio nunca havia disputado pelo Flamengo) no ano seguinte e aquela seria sua chance de fechar a carreira no Flamengo com chave de ouro.

Mas as coisas não correram tão bem.

Quando Sávio estourou no Flamengo, em 94, as dívidas do clube estavam em aproximadamente 15 milhões de reais. Quando ele voltou, em 2006, passavam dos R$ 250 milhões. E um dos responsáveis ainda estava no clube, aquele mesmo Presidente fanfarrão que queria trocar Sávio por estádios…

Sávio passou dificuldades no clube do coração.

Teve pagamentos atrasados, sofreu com as regalias de Romário, viu equipes serem desmontadas e montadas em questão de meses e teve que jogar com times sofríveis por causa de trambiques de cartolas.

Nunca falou uma palavra sobre essas dificuldades.

Manteve a postura digna e ficou no clube, sem reclamar. Apenas jogando bola.

Glórias apenas nos organizados clubes europeus, que pagavam em dia, arrumavam equipes competitivas e disputavam campeonatos de ponta.

Em 2006 ficou pouco tempo e decidiu sair do clube. Não explicou em detalhes os motivos que o fizeram desistir do sonho rubro-negro de disputar a Libertadores. Demorou três anos para que explanasse os verdadeiros motivos de sua saída:

– Fiquei seis meses no Flamengo e só recebi um.

Alguns torcedores, mal agradecidos ou mal informados, ousam chamar Sávio de mercenário, criticar sua saída.

Mal sabem que ao fazê-lo apenas são coniventes com aqueles que sugam do Flamengo, sucateiam sua estrutura e enchem o clube de dívidas.

Tomar o lado da diretoria nefasta do Flamengo é praticar o anti-flamenguismo.

Sávio nos brindou com momentos de magia futebolística inesquecíveis, que em 15 anos ainda não se repetiram. O que esses cartolas fizeram de bom para o clube para que alguém ficasse de seu lado?

Hoje, temos que ver ex-ídolos como Júlio César longe do clube, sem intenção de voltar, porque ninguém quer ter que passar de novo pela bagunça que se tornou o Flamengo.

Felizmente ainda posso me lembrar de tempos mais simples, quando o Anjo Louro entrava em campo e entortava os adversários em direção ao gol.

Isso a corja operante do Flamengo nunca vai poder tirar de mim e dentro dos verdadeiros flamenguistas a memória do futebol de Sávio se tornará eterna.

“Chora Porco imundo/Quem tem o Sávio não precisa de Edmundo!”

Me despeço com dois vídeos: o primeiro é uma compilação de lances do Sávio e o segundo uma preciosidade. Mostra lances do Flamengo em 93, gols de Casagrande e Edu Lima e, no final, Sávio arregaçando num Fla x Flu, marcando seu primeiro gol no Maracanã.

Saudações Rubro-negras.