Archive for 14 de agosto de 2009

h1

Fergalicious

14/08/2009

Adivinha só quem é essa aí à esquerda na foto. Uma jovem Goldie Hawn? Não! A filha da Goldie, Kate Hudson? Também não!! Alguma sueca do grupo setentista Abba?? Errou de novo!! A moça da esquerda é exatamente a mesma que a da direita, a cantora Fergie!

A primeira imagem mostra Fergie no começo da carreira, quando ainda fazia parte do grupo Wild Orchid. A segunda, não. Que bonitinha, né? Vamo lá, de novo:

Que coisa mais impressionante! Imagina se o marido dela vê a primeira foto, a decepção do coitado… o que aconteceu com Fergie ao longo dos anos? É muito simples. Aqui no blog já saiu um post sobre o assunto, mas é importante avisar sempre para que não quebrem as regras. Alimentaram a Fergie depois da meia-noite!

Vai mais uma foto aí pra gente ver:

fergiegremlin

Agora é tomar muito cuidado pra não molhar a cantora, pra não ter que aguentar uma dezena dessa coisa saindo por aí lançando disco e nos horripilando na hora de dormir. Sai fora, Fergie! Vai me traumatizar!

h1

Blog do Titan no Cartola F.C.

14/08/2009

Buito boa tarde, bitonautas de todo o Brasil.

É com buita satisfação que informo que melhorei meu score e marquei 74 pontos na última rodada.

Ainda não são os mais de 100 que eu sonho fazer, mas já é uma melhora.

Sofri muito com os poucos pontos de Fabão e Petkovic em binha equipe. Infelizmente não posso colocar aqui porque me esqueci de printar, arrumei o time e o anterior foi pro espaço… erro de amador, mas paciência…

Meu time pra essa rodada vai ser:

Goleiro: Eduardo Martini(AVA)

Laterais: Júlio César(GOI) e Ruy(FLU)

Meias: Willians(FLA), Pierre(PAL) e Marcinho(APR)

Atacantes: Muriqui(AVA), Thiago Humberto(BAR) e Felipe(GOI)

Técnico: Estevam Soares(BOT)

Fiquei em dúvida se botava o Marcos no gol, mas decidi apostar no Leão da Ilha besbo… no mais, novamente escalo o Willians(um dos melhores custos benefício do Cartola) e no ataque, vamos de Felipe, porque esse cara sempre faz gol.

É isso aí, até segunda!

Bitaaaaaaan, OUT!

h1

Onde Vivem os Monstros – trailer oficial

14/08/2009

Lembra quando saiu aqui no blog um post sobre Where The Wild Things Are? Pois então, por causa disso, achei que seria justo e mais completo postar aqui o trailer oficial do filme, que já saiu por aí. Também já foi divulgado o nome em português: Onde Vivem os Monstros. Particularmente, achei bem apropriado e muito bom. Não sei se o livro que deu origem ao filme chegou a ser lançado no Brasil e se apenas aproveitaram o mesmo nome. Se foi coisa da distribuidora brasileira, ponto pra eles. Eu esperava algo mais do tipo Monstros da Pesada ou Uma Turminha Monstruosa.

h1

Gentlemen Broncos

14/08/2009

Saiu o trailer de Gentlemen Broncos, o novo filme de Jared Hass.

Se você nunca ouviu qualquer tipo de menção sobre o filme, saiba que o autor, o tal do Hass, é do diretor/roteirista que trouxe ao mundo Napoleon Dynamite, uma das melhores comédias de todos os tempos da história do mundo. Ah, ele também trouxe ao mundo Nacho Libre, aquele filme pavoroso de ruim, tão sem graça que conseguiu fracassar mesmo tendo Jack Black interpretando um personagem de luta livre mexicana.

Agora vai sair o novo filme do sujeito: Gentlemen Broncos. E se não dá pra dizer, pelo trailer, que é um novo Napoleon, pelo menos dá pra afirmar COM CERTEZA que não é um novo Nacho Libre.

A história do filme mostra um rapaz sem amigos que, entre as atribulações de seu viver diário, participa de um seminário ministrado por um conceituado escritor de histórias fantásticas. Ele escreve sua própria história de ficção intitulada Bronco e algum tempo depois, ao visitar uma convenção, descobre que o conceituado escritor de histórias fantásticas roubou seu livro e publicou, com enorme sucesso.

O filme intercala na trama cenas da história de Bronco, o livro, como pode ser visto no trailer. Algumas são bem engraçadas. Gentlemen Bronco usa muito do estilo visual comum do diretor, embora pareça fugir um pouco do ritmo arrastado de seus filmes anteriores – que fez de Napoleon original e matou Nacho Libre – atingindo um formato de comédia mais convencional. Mas realmente não dá pra dizer, pois provavelmente o trailer foi editado dessa forma para parecer mais atraente.

Gentlemen Bronco ainda não tem data de estréia e conta com nomes como Sam Rockwell, Michael Angarano, Jennifer Coolidge e Jemaine Clement.

Parece bem jóia. Confira no trailer:

h1

O caso Borges*

14/08/2009

*Retirado do Blog do Paulinho

Recebi ontem, de dentro do Corinthians, a informação de que o atacante Borges assinou pré-contrato com o clube.

Durante o dia, dirigentes corinthianos esforçaram-se para negar o acordo.

O empresário de Borges vem negociando, há tempos, com a Traffic.

Há informação, no Palmeiras, que o atleta estaria apalavrado com o clube.

Uma coisa é certa.

Borges não deve continuar no Tricolor.

Seu relacionamento com parte do grupo e com dirigentes ligados a Marco Aurélio Cunha é muito ruim.

Cunha chegou a dizer, em “off”, nos bastidores de um programam de TV, que iria dar um jeito de tirar o atleta do São Paulo.

Procurei hoje, um dos envolvidos na transação, que prefere não se identificar.

Ele reafirma que Borges procurou o Corinthians.

E que participou de reuniões com Andres Sanches e André Campoi.

Em uma delas, André Negão estava presente.

O contrato do atleta termina em dezembro de 2009.

Portanto, dentro do prazo para que ele assine novos contratos.

Resta saber quem fala a verdade.

Em breve, saberemos.

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2009/08/14/o-caso-borges/

h1

Fim dos Tempos

14/08/2009

Assisti apenas hoje o tão mal falado filme de M. Night Shayshalamamlamam. A maioria das pessoas tinha me dito que não se tratava apenas de um filme ruim, mas de uma bomba das mais qualificadas. A película não havia instalado em mim nenhum tipo de desejo que me fizesse investir mais de dez reais na sessão de cinema, fato que se somou com o péssimo boca a boca e postergou o assunto para quando ocorresse uma sessão gratuita.

Graças ao Telecine, a HBO de quem sonha em ter HBO, pude assistir ao Fim dos Tempos. Pensando agora, o título nacional meio que entrega o final do filme. O original é The Happening, algo como “o incidente” ou “o acontecimento” que é exatamente o que enxergamos na história até os dois minutos finais, quando temos certeza de que fudeu tudo, pra todo mundo.

Do nada, todo mundo começa a se suicidar. As pessoas apresentam algum tipo de desorientação, param o que estavam fazendo, às vezes dão uns passinhos pra trás, seja qual for o motivo e depois se matam. Já conhecia essa premissa e esperava um filme de final surpresa, estilo que marcou o diretor por causa de O Sexto Sentido. Mas não é assim. Passam o filme todo falando o que está por trás dessa sacanagem: as plantas. É cara, as plantas. Árvores, grama, mato… eu cheguei a ouvir algo referente ao enredo e pensava que a natureza tava fazendo a galiera se matar. Mas são as plantas mesmo. Bem fajuta, né?

Fica pior: elas meio que liberam uma toxina que atinge o “senso de autopreservação das pessoas”, ou seja, não temos mais preocupação com nosso bem estar e aí a gente simplesmente para todo confuso e se mata. Na verdade, não é EXATAMENTE assim que acontece, pois como o personagem do Mark Whalberg explica, a gente pensa, acha uma explicação e acredita nela, mas é apenas uma teoria. E essa, basicamente, parte do princípio de que, se as abelhas começarem a sumir, fudeu.

O filme é muito tenso e dá bastante medo, exatamente porque não existe um fato de nosso conhecimento em ação, mas sim um evento em andamento que é totalmente imprevisível e pode atingir qualquer um, de qualquer forma, ninguém sabe como. Aparentemente a melhor forma de escapar de uma crise semelhante seria se mudar para a casa do Mark Whalberg, porque só quem andava com ele não morria no filme.

Marky Mark, aliás, entrega uma interpretaçãozinha bem ruim, mas o personagem mesmo é mal construído. Pobre, sem um centímetro sequer de profundidade ou mesmo identidade. O mesmo serve para todos os outros personagens do filme, até pra guriazinha. Só John Leguizamo se sai um pouco melhor. Só que aí ele sai de perto do Mark Whalberg…

M. Night ficou conhecido por ser um diretor de grandes recursos, inclusive visuais, o que não é justificado nesse longa. Tem lá umas cenas bem feitinhas, umas boas sacadas, mas de resto – assim como o filme, num todo – parece tudo apressado, inacabado e feito com certo constrangimento. O que mais corrobora essa impressão é que o filme tem, sei lá, uma hora e vinte minutos, muito pouco, mesmo para um filme sobre Mark Whalberg fugindo de plantinhas.

O forte da direção é mesmo o medo, o clima de tensão, a insegurança de que aquela merda pode atacar a qualquer momento, qualquer um e te levar a fazer algo horrível e impensado.

Foi jóia assistir, mas não tãããão jóia. Teve muito pouco daquele “efeito Lost”, que é aquela sacada legal de suspense que te dá um frio na barriga e te faz pensar, mesmo não tendo a menor idéia do que possa ser. Porra, os caras logo entregaram que era culpa das plantinhas… assim, o resultado final é algo que fugiu muito do que o consumidor usual de cinema norte americano considera um bom filme e apresenta-se quadrado e pouco excitante para fãs de ficção e nerds em geral.

Recomendo que atentai-vos todos para a situação das abelhinhas, pois se elas começarem a sumir, temos que começar a queimar as plantas. Ou morrer tentando. Dã.

h1

Vocalista do Information Society dá nos dedo do Faustão

14/08/2009

Dá uma olhada no vídeo aí de cima! Aconteceu no Domingão do Faustão do último domingo(09/08). Tá certo que o cara foi bem babaca, agindo como se não fosse um velho ridículo que canta numa banda de merda. Mas mesmo assim, foi muito engraçado. A melhor parte é que a mulher vai traduzindo tudo e dá pra ver a resposta constrangedora se formando aos poucos.

O mais engraçado é a reação do Faustão, absolutamente nada a ver com a situação. E a galera ainda aplaude! Kurt Harland, o vocalista, conseguiu dar um rapa no Faustão, o que deve ter vingado muito artista brasileiro.

Podem xingar o gringo e falar besteira pra defender o Faustão, foi FATALITY e não tem o que reclamar do ocorrido.