h1

E agora, Belluzzo?

12/11/2009

O Presidente do Palmeiras conseguiu o que queria.

O santo socialista de alma de criança e honra pura e imaculada conseguiu muita gente boa defendendo suas recentes atitudes deploráveis. Também conseguiu uma promessa de processo por parte do árbitro Carlos Eugênio Simon.

Mas o objetivo não era esse. Nem mesmo chamar a atenção para o péssimo nível dos juízes do Brasileirão 2009.

O que o Presidente Belluzzo queria, e que conseguiu sem esforço, era intimidar o quadro de arbitragem para que o Palmeiras fosse, na base do medo, da compensação, da covardia, ajudado pelo juiz de qualquer forma que fosse possível.

Foi exatamente o que aconteceu.

O Palmeiras levou uma surra do Sport Recife no Parque Antártica.

Como se fosse a mais fácil das tarefas, o lanterna do campeonato abriu 2 a 0 com propriedade e competência ainda no primeiro tempo. Tocava a bola como se fossem os donos do jogo.

A superioridade era tanta que telespectadores e até comentaristas esportivos tentavam entender como uma equipe capaz de apresentar aquele futebol poderia estar na última posição da tabela.

No segundo tempo o Sport recuou, como não deveria. Teve jogador expulso. Mas lutava ainda, dentro das possibilidades. O Palmeiras descontou, o que já era esperado. E o que todo mundo realmente esperava, também aconteceu.

Bola alçada na área, o juiz apita o impedimento. Os jogadores do Sport param. O goleiro Magrão, que fechara o gol até então, apenas permanece de pé, esperando a marcação da infração quando o juiz manda o jogo seguir e Danilo empata a partida.

Um erro escandaloso, uma vergonha.

Vergonha maior apenas o fato de todos os grandes canais esportivos ignorarem o lance. Os mesmos canais que repetiram à exaustão o lance da discórdia palmeirense, o gol legal de Obina, os erros de Simon.

Será que a ESPN vai repetir tantas vezes o lance quanto repetiu o pênalti não marcado por Simon em Diego Tardelli no Cruzeiro x Flamengo de 2008? Quem sabe dessa vez eles mostrem novamente uma câmera secreta que prove que o juiz não apitou no lance.

O prêmio à força política de Belluzzo, à sua falta de controle, arrogância e pressão veio, mas quis os justiceiros deuses do futebol que fosse insuficiente para dar ao Palmeiras um bom resultado no Paruqe Antártica.

O empate contra o Sport foi um resultado ridículo, do tamanho do futebol que a equipe vem apresentando nas últimas rodadas e pode levar o Palmeiras a ocupar a 4a posição após o fechamento da rodada.

E agora, Belluzzo?

O juiz é canalha, ladrão? Vai ser afastado?

O santo socialista de alma de criança e honra pura e imaculada transformou chororô em movimento político.

Daquele tipo mais podre, que faria Eurico Miranda ter vergonha de ser dirigente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: