h1

Flamengo 2 x 0 Universidad Católica

25/02/2010

Começou bem!

Quer dizer, na verdade começou muito mal. Com dois minutos de jogo o Williams enfiou a cara na mão de um adversário e foi expulso.

Não foi aquela cotovelada estilo Leonardo na Copa de 94, foi mais uma mão no nariz, de leve, com os dois jogadores se trombando. Mas não teve apelação e o árbitro mandou o volante rubro-negro pra rua.

Típico lance que argentino faz pra cima de brasileiro e não leva nem amarelo. Libertadores é assim mesmo e não pode dar esses vacilos.

Aí, com um a menos, ficou difícil.

Mas aí o Léo Moura deixou tudo mais fácil. Primeiro abrindo o placar numa cobrança de falta perfeita. Depois disso o Flamego mostrou manha de jogar a Libertadores. Recuou quase todo o time, só administrando, que nem aqueles times argentinos putos fazem quando jogam em casa.

Felizmente o Universidad também tem seus cabeças de bagre. Mirosevic pisou no peitado de um Toró deitado e também foi expulso pelo juiz. E o Flamengo ganhou espaços para atacar.

Era jogo pra dar goleada, mas com um a menos desde os dois minutos não tem como. Além disso, o Flamengo contou com noite particularmente pouco inspirada do Imperador, e aí mesmo é que não vai sair gol.

Adriano esteve lento, parecia disperso, desinteressado. Errava tudo o que tentava. Ainda assim, saiu de campo com um gol marcado, após ótima jogada de Léo Moura.

Por outro lado, Vagner Love esteve de bem com a bola. Raça pura, correu o campo todo até ser substituído, chegando até a atuar como volante em certas oportunidades. Só não dá pra dizer que teve uma atuação irrepreenssível porque isolou um pênalti que daria ao Flamengo três gols de saldo.

O time jogou bem, mandou em campo e conseguiu a vitória que era obrigação. O próximo compromisso é pontuar fora de casa – as próximas duas do Flamengo são fora – porque do jeito que anda o grupo nenhum dos times vai conseguir sair de lá como um dos melhores segundos colocados. Então o Mengão tem que ser o primeiro.

Melhor em campo:

Léo Moura – um gol, uma assistência numa grande jogada e perfeito na parte defensiva.

Destaques positivos:

Vinícius Pacheco – rápido, forte, habilidoso. O Flamengo redescobriu um grande reforço entre os seus.

Fabrício – o zagueiro vindo da base teve atuação impecável.

Vagner Love – partidaça, com muita vontade. SÓ PRECISA PARAR DE BATER PÊNALTI!!!

Destaques negativos:

Adriano – tudo bem, deixou um golzinho, que é o principal trabalho dele. Mas porra Impera, é Libertadores, tem que se ligar, tem que entrar voando! E ainda deu o pênalti pro Vagner Love bater…

Bruno – não foi em nenhuma bola, não fez nenhuma defesa… nem bateu tiro de meta! Parece que nem entrou em campo!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: