h1

A lista oficial do Brasil para a Copa da África do Sul 2010

11/05/2010

Grafite ficou com a vaga do boi gordo

Está feito.

A CBF acabou de divulgar a lista de atletas de formará o Selecionado de Football na Copa do Mundo da África do Sul.

O grupo formado foi exatamente aquele que todos já esperavam. Velhos favoritos de Dunga, com a adição de uma surpresa que surpreendeu todo mundo, mas que no fundo não surpreendeu ninguém.

Grafite vai para a África do Sul no lugar de Adriano.

Neste exato momento, Dunga está explicando em entrevista coletiva os critérios utilizados para a formação do grupo. Ele fala em vontade de jogar na Seleção, em responsabilidade, em mostrar trabalho. Nenhum dos pontos em consideração se adequa à postura de Adriano.

Dunga exigiu comprometimento. Falou com alguns jogadores o que esperava deles, pediu que seguissem algumas diretrizes de comportamento. Quem seguiu, foi.

Quem não seguiu…

Siga abaixo a lista oficial e algumas considerações:

Lista oficial:

Goleiros
Júlio César (Inter de Milão-ITA)
Gomes (Tottenham-ING)
Doni (Roma-ITA)

Laterais
Maicon (Inter de Milão-ITA)
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Gilberto (Cruzeiro)
Michel Bastos (Lyon-FRA)

Zagueiros
Juan (Roma-ITA)
Lúcio (Inter de Milão-ITA)
Luisão (Benfica-POR)
Thiago Silva (Milan-ITA)

Volantes
Gilberto Silva (Panathinaikos-GRE)
Felipe Melo (Juventus-ITA)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Kleberson (Flamengo)

Meias
Elano (Galatasaray-TUR)
Ramires (Benfica-POR)
Kaká (Real Madrid-ESP)
Júlio Baptista (Roma-ITA)

Atacantes
Luís Fabiano (Sevilla-ESP)
Nilmar (Villarreal-ESP)
Robinho (Santos)
Grafite (Wolfsburg-ALE)

Considerações:

Goleiros: Júlio César é o melhor goleiro do mundo, Gomes fez um belo Campeonato Inglês… mas Doni? Surpresa não foi, porque o frangueiro ex-Corinthians já foi convocado diversas vezes anteriormente. Curto e grosso: não é goleiro de nível de Seleção Brasileira.

Não sei se é acerto com empresário ou amor de pica, mas o fato é que seu nome não deveria constar na lista. Uma opção muito mais coerente seria a do goleiro Victor, do Grêmio, que além de ser o melhor goleiro do Brasil – que hoje conta com ótimos nomes na posição – ainda segue aquela “filosofia Zagallo” de levar um terceiro goleiro para ser preparado para o futuro, estratégia bem acertada utilizada em 2006 com Júlio César.

Ainda, como lembrou Casagrande, Doni é reserva da Roma, nem vem jogando, enquanto Victor é titular absoluto no Grêmio, tendo inclusive fechado o gol do time gaúcho na primeira rodada do Brasileirão, disputada no último domingo. Convocação incoerente, já que terceiro goleiro é uma posição que vai ao Mundial apenas para ocupar a reserva.

Thiago Silva: Dunga poderia ter escolhido entre outros tantos zagueiros cujos nomes foram ventilados e que também já participaram de convocações anteriores, mas mandou muito bem quando decidiu levar para a Copa o ex-Monstro Tricolor. Zagueiro de técnica diferenciada, é jovem e pode dar na Copa do Mundo o passo definitivo para uma carreira ainda mais cheia de sucessos.

Lateral esquerda: aí é que mora o perigo, amigo. Nenhum dos dois convocados é aquela coisa que se diga “nooooossa, mas que lateral esquerdo fantástico o Brasil tem jogando no time”. Ainda assim, os nomes são de muito boa qualidade se levarmos em consideração que a presença de Michel Bastos e Gilberto significa que não teremos que aturar o horroroso André Santos desfilando com a Amarelinha.

Mas Gilberto é, sempre foi, muito competente na função. Ataca e apóia corretamente. Não possui uma técnica exuberante ou mesmo força descomunal, mas sabe o que faz. Mostrou isso em 2006. Ainda assim, fico bem impressionado que o irmão do Nélio está indo disputar sua segunda Copa do Mundo quando penso nisso.

Já Michel Bastos é mesmo bom jogador, atua no futebol europeu com destaque, embora num país que não é lá o píncaro de técnica do velho continente.

Kleberson: não joga futebol faz oito anos. E como prêmio, vai para a Copa.

Alguns torcedores do Flamengo adoram o “penta” e defendem com unhas e dentes seu futebol. Os outros 34.999.995 têm a mesma opinião que eu e não fazem questão de tê-lo no time titular do Rubro-Negro(no banco até tem vaguinha pra ele).

Falando sério, acredito que Kleberson é um jogador que tem sim um grande futebol. O problema é que essa capacidade toda ficou no passado, não sei o porquê de ter acontecido. Pelo Flamengo, teve um boa fase curtíssima. De resto, apenas lampejos do grande futebol de 2001/2002 e muitos jogos sumindo em campo.

Foi convocado quando jogava bem, numa época em que Ibson – que já vinha atuando em alto nível fazia dois anos – jogava muito mais e agradou. Por tudo isso e pela posição em que joga, foi um espaço desperdiçado por Dunga, que poderia ter levado jogadores mais interessantes.

Ronaldinho Gaúcho – hoje, por causa dos Meninos da Vila, ninguém mais lembra, mas no começo do ano todo mundo pedia desesperadamente pro Dunga levá-lo para a Copa do Mundo. Só que aí Neymar e Ganso se tornaram mais atraentes, o Milan naufragou e ninguém mais deu bola pro antigo melhor que Pelé.

Como sempre odiei jogador de grande talento que joga tudo pro alto por causa de putaria, sempre fui contra sua convocação. Entendo que não adicionaria nada demais ao grupo já formado, se contentando em atuar na reserva e entrando de vez em quando, aposentado na meia esquerda, tentando lançamentos geniais com baixo índice de aproveitamento.

Ronaldinho Gaúcho não tem motivação, tem sangue gelado. Não fará falta. Mas, seja dita a boa da verdade, um milhão de vezes aturá-lo dentro do grupo do Brasil, aonde pelo menos teríamos esperança por um lance genial, que um Kleberson dormindo e fazendo a torcida esperar que não entre em campo.

Neymar e Ganso: muita gente anda criticando a não convocação dos dois principais Meninos da Vila. Neymar, o atacante de habilidade ímpar, protagonista do Santástico, maior promessa do Brasil desde Robinho. Melhor que ele, até. Paulo Henrique Ganso, o meia genial, camisa 10 de criatividade que ninguém mais no elenco da Seleção possui, a verdadeira alma da máquina do Santos.

Mas nenhum dos dois participou de algum jogo do Brasil desde que Dunga assumiu o comando do Selecionado. Dunga foi questionado, quase perdeu o cargo. Buscou a formação da Seleção que achava adequada, a forma de jogar, o grupo que reunia as qualidades que buscava e encontrou. Só que encontrou antes que a dupla do Santos realmente estourasse.

Dessa forma, o grupo já estava fechado antes que o futebol de Neymar e Ganso começasse a impressionar o torcedor brasileiro. Por mais difícil que seja de entender, Dunga precisa escalar o time com parcimônia. Não pode se excitar com qualquer jogador que brilhe durante um mês. Além disso, é teimoso. Não enfiaria nenhum dos dois no time, preterindo outros atletas que seguraram a barra quando sua fase não era boa.

Além do mais, vamos ser bem sinceros, os dois são apenas promessas. Acredito que sejam dois craques, que é virtualmente impossível que daqui pra frente seu futebol não vingue, mas até agora só encararam as babas do Campeonato Paulista. Sim, babas. Alardeam tanto essa merda, mas na primeira rodada do Brasileirão o Grêmio Prudente, que chegou às finais, levou um sacode de 6 a 1 do Avaí, campeão do ignorado Campeonato Catarinense.

Dunga nunca escondeu que dentro de seu grupo de atacantes gosta de ter um centro-avante forte, que faça frente aos brutamontes zagueiros europeus. O Brasil tem, além do goleador Luis Fabiano, Nilmar e Robinho, dois segundos-atacantes peso pena. Levar Neymar, aos olhos de Dunga, seria não apenas perder a opção de um jogador de mais força, mas também limitar o setor às características que os outros atacante já oferecem, mas com muito menos experiência.

Ganso, assim como Ronaldinho, teria sido uma opção muito melhor em todos os sentidos do que Klebersono(não, não escrevi errado). Mas pesa muito contra seu favor que não tenha experiência ou a maturidade necessárias para buscar vaga na Copa do Mundo. Ou talvez apenas Dunga não saiba o que fazer com um jogador de meio-campo cuja função primária não seja defender.

Grafite: ou seria melhor dizer, o Plano B? Dunga não tinha outra opção. Tinha uma certeza absoluta de quem deveria ser o seu homem forte lá na frente, aquele que bateria de frente(literalmente) com zagueiros avantajados fisicamente. Entretanto, na última hora, pesou a vontade de Grafite, que jogou bem contra a Irlanda e cuidou da parte física e técnica com disciplina, mesmo não tendo brilhado tanto em 2010 quanto em 2009.

A grande surpresa da lista só vai para a África do Sul porque o dono da vaga desistiu de brigar por ela.

Adriano: o Imperador, artilheiro do Brasileirão, hexacampeão pelo Flamengo e Bola de Ouro da Placar era nome certo da lista de Dunga, escolhido pelo treinador para ser o “europeu” num ataque formado por pesos leve.

Entretanto, esse escolhido se aposentou em 6 de dezembro de 2009. Às vésperas da Copa do Mundo, tomou o caminho contrário de todos os que desejam disputar o torneio e voltou seus esforços para ficar de fora do Mundial. Entre confusões e faltas à treinos, não conseguiu entrar em forma em cinco meses, jogou mal e deu adeus ao Mundial.

Na entrevista após a divulgação da lista, Dunga explicou a razão de não ter levado o atacante. Impossível não concordar com o treinador.

Dunga pediu, conversou, explicou ao atacante o que deveria fazer para ser convocado. Adriano não fez nada do que ele pediu. O capitão do tetra foi claro: queria levar o atacante, mas, pensando no grupo, optou por Adriano. Uma lástima.

Adriano é um jogador tecnicamente superior a Grafite. Com ele em forma, o Brasil teria um grande atacante. O Flamengo teria um grande atacante. Mas esse ainda não entrou em campo em 2010. Deu lugar a um ex-jogador em atividade, um boi gordo habitante de um próprio universo existente apenas dentro de sua cabeça, lugar onde ele pode fazer o que quiser e qualquer um que discorde é uma pessoa ruim.

O sonho de Adriano acabou. Ele vai precisar acordar. Não apenas porque ficou de fora da Copa do Mundo. Mas porque foi o jogador mais dentro do processo a perder a vaga, de forma tão patética, de maneira tão gratuita.

Cortá-lo da Seleção não foi uma opção do técnico Dunga, foi a consequência de uma rotina de auto-destruição e pouco compromisso com o esporte.

Adriano chorou ao não ver seu nome entre os convocados. Agora, quem deve chorar são os milhões de flamenguistas que precisam do Imperador para manter vivo o sonho de conquista da Taça Libertadores. Se com o Mundial servindo como motivação Adriano não entrou na linha, como reagirá agora que perdeu a convocação?

Isso é tudo o que podemos dizer sobre o Selecionado Brasileiro de Football que disputará a Copa da África do Sul. Foi um caminho longo e tortuoso. E agora, só resta esperar.

Quem diria que Fernando Vanucci estava certo em 2006? A África do Sul é logo ali…

Anúncios

3 comentários

  1. Boa Tarde
    Dunga que decepção aos brasileiros e aos gaúchos que esperavam que apesar de sua teimosia fosse coerente e botasse jogadores merecedores de estar na Copa do Mundo e não jogadores que já tiveram sua chance de brilharem e que nada aproveitaram minha crítica vai pela convocação de Kléberson,Gilberto silva, Gilberto, Julio Baptista e Josué, puxa Dunga jogadores muito melhores estavão a sua disposição e você colocar esses caras que ja tiveram bola no pé mas hoje só tem nome. Além de ter excluido desta lista o goleiro Victor(grêmio)um goleiro que já mostrou que merecia ir para a Copa e você ter deixado ele de fora.
    Sou brasileira e acredito na seleção e vou rezar muito porque a Seleção vai precisar


  2. kaka e foda ele e


  3. kaka e fogo ele e o cara agora o brasil vai ser hexa.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: