h1

Convocação final do Selecionado Brasileiro de Football para a Copa de 2010

11/05/2010

Chegou ao fim o período de especulações.

Melhor, chega ao fim hoje a movimentação chata por parte da imprensa e aparecidos da mídia pela convocação de jogadores como Neymar, Ganso e Ronaldinho Gaúcho.

Hoje, finalmente saberemos se eles entrarão ou não na lista que o técnico Dunga, da CBF, preparou com muito carinho nos últimos meses e que será enfim divulgada às 13h.

Em uma hora saberemos se o capitão do tetra lembrou de Ronaldinho Gaúcho – o resto do mundo, parece, já esqueceu – se os esforços de Adriano pela convocação de Neymar renderam frutos e se existe mesmo um caso de amor entre algum membro da comissão técnica e Kleberson, do Flamengo.

O patriotismo xenófobo sazonal que vem no pacote da Copa do Mundo já começa a aflorar no coração.

O time não é lá aquela maravilha toda cheia de futebol mágico e firuleiros de plantão alugando os números titulares, mas temos mesmo alguma coisa para reclamar?

Desde que esse blog foi criado vem sendo um veículo para criticar a corporação sem alma e identificação com o torcedor – e jogadores – que se tornou a extinta Seleção Brasileira. O Selecionado Brasileiro de Football, nome apropriado ao time dos interesses da CBF, não consegue mais cativar o torcedor como a Seleção fazia em eras já passadas.

Hoje, qualquer frequentador de arquibancada prefere ver sua equipe de coração vencer o Mundial de Clubes que o Selecionado erguendo a taça de campeão da Copa do Mundo de futebol.

Mas, não podemos negar, os resultados de Dunga são excelentes.

Entre um Afonso Alves aqui e um André Santos acolá, o Brasil venceu todos os torneios que disputou, derrotou e humilhou a Argentina, goleou a emergente Portugal de Cristiano Ronaldo e destruiu os atuais campeões do mundo, a Itália, em amistoso e na Copa das Confederações.

Chega a ser injusto criticar a falta de futebol do time, de um autêntico camisa 10, para pedir a convocação de alguns artistas da bola que adicionariam brilho ao jogo da equipe.

Porque se Dunga foi teimoso, retranqueiro ou se atendeu a solicitações de Ricardo Teixeira e empresários do esquema, pode justificar cada uma de suas ações pelo resultado; fez o Brasil vencer.

Entretanto, continuo achando o time de Dunga uma bela porcaria.

Não engulo Felipe Melo, Josué, Gilberto Silva. Aquele emaranhado de volantes no meio de campo, Kaká sozinho como criador do time e Robinho isolado na ponta esquerda mais marcando do que pedalando.

Não posso brigar com os números de Dunga, e nem pretendo. Se continuar fazendo o que fez nos últimos anos, comemorarei cada gol, cada vitória e possivelmente o hexacampeonato mundial.

Não dá pra ser hipócrita de afirmar que não vai torcer pela Seleção apenas porque ela virou o Selecionado Brasileiro de Football, porque o time joga na retranca criada por um volante cabeçudo acostumado a viver sob turras dentro de campo. Não dá.

Mas estou dentro de direito de qualquer torcedor brasileiro de exigir aquele algo mais que faz – ou melhor, fez – do uniforme amarelo da Seleção Brasileira a imagem de maior expressão física da história das Copas do Mundo.

Vencer um torneio não é obrigação de ninguém. Não importa o qual favorito todos acreditem que uma equipe possa ser.

Mas, se for para perder, que seja como 1982, e não como em 2006.

E, se for para ganhar, tomara que seja como em 1994.

O Dunga nós já temos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: