Archive for julho \31\UTC 2010

h1

Cartola F.C. 2010 – 12a rodada

31/07/2010

Faaaaala galera bodita da minha Bitonera!

Bitan na área, tentando fingir algum otimismo com o meu time no Cartola.

O negócio tá foda. Tô pobre e sem esperanças. Sempre que eu escalo um time achando que vai arrebentar, vai mal. Perdi as esperanças.

Ainda assim, desistir jamais. E é baseado nisso que levanto a cabeça e escalo os 12 bidículos que vão defender minha pontuação.

O problema é que a pobreza me impede de montar o esquadrão que eu queria, então fui obrigado a enfiar um tal de Diogo do Gauarani no ataque pra poder bancar o Taison. Só faltava o Grêmio ganhar essa merda…

No resto, apostas no Fluminense com Traíra Emerson no ataque junto com a grande parte de minha defesa.

Quanto aos clássicos, resolvi apostar pouco. Como sempre, Willians escalado no meio. Garantia de, pelo menos, oito pontos…

Confira meu escrete:

E SE VOCÊ AINDA NÃO FAZ PARTE DA LIGA DO BLOG DO TITAN, CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR!!

Anúncios
h1

Gilberto Silva, é?

28/07/2010

Os veículos de comunicação anunciaram na noite desta terça-feira que o Flamengo acertou a contratação do volante Gilberto Silva, pentacampeão, titular pela Seleção Brasileira na Copa de 2010 e atual jogador do Panathinaikos da Grécia.

O Rubro-negro envolveria o jogador numa troca com o flamenguista Kléberson, além de mais alguns detalhes no negócio.

O que acontece, é que nada ainda foi concluído.

Ao que consta, Kléberson teria pedido muito dinheiro ao clube grego, dando uma bela esfriada nas negociações, além de mais alguns pequenos problemas burocráticos que costumam acontecer sempre que um clube sem dinheiro se mete a contratar jogador de nome.

Ainda assim, existe a possibilidade do volante ex-Galo pintar no Mengão nas próximas semanas.

A questão a ser levantada agora é: Gilberto Silva pode ser considerado um bom reforço?

Sim, pode. Mas vamos analisar com calma…

Tudo o que o Flamengo não precisava, era de mais um volante. O time atual já conta com Rômulo, Corrêa, Toró, Willians, Maldonado, Lenon, Antônio e o próprio Kléberson, que, saindo, dará lugar a Gilberto Silva.

Oito volantes para uma equipe de primeira grandez é um número muito elevado, principalmente quando a equipe profissional conta com apenas três meias ofensivos(Petkovic, Camacho e Vinícius Pacheco, que joga no ataque), pelo que eu me lembro.

Levando em conta a dificuldade que o Flamengo tem para marcar gols, fica mais do que claro que o stor defensivo do meio-campo não é a prioridade da Gávea. Quer dizer, com o principal articulador prestes a completar 38 anos e com Diego Maurício e Val Baiano no ataque, a crise é mesmo no setor responsável por decidir partidas.

Mas é aí que tá o mais importante: qualquer clube pode utilizar um jogador do nível de Gilberto Silva, não importa a posição de atuação.

Apesar de ter feito uma bela Copa do Mundo, Gilberto Silva não era o jogador que enchia os olhos dos torcedores da Seleção Brasileira. Entretanto, existe uma grande diferença entre jogar um Mundial e disputar Carioca, Copa do Brasil e Brasileirão. Gilberto Silva se destacaria sem problemas no atual cenário do futebol nacional.

Mas isso não é o mais importante.

O mais importante é como seria feita a negociação com o jogador.

O Flamengo não apenas contaria com o volante como ainda ganharia o meia Cleyton e o perdão de 700 mil referentes a dívida pelo zagueiro David. Em troca, Kléberson e mais um ou dois jogadores da base.

O que deve ser levado em consideração nesse cenário é a realidade financeira do clube. Não existe dinheiro disponível. E – felizmente – não existe mais um dirigente inescrupuloso mais interessado em iludir a torcida com contratações bombásticas que só servem para atrasar salários e gerar dívidas que estouram nas mãos dos administradores das próximas gestões.

Zico assumiu o futebol rubro-negro com um compromisso acima de todos: responsabilidade.

Isso significa que o Flamengo não irá disputar o título brasileiro em 2010, possivelmente nem mesmo em 2011. Significa que a classificação para a Libertadores é um sonho distante e que o torcedor deve se contentar em ver o time chegando ao final da competição na parte intermediária da tabela.

Quando o Flamengo acertou com Val Baiano e Leandro Amaral não foi porque Zico entendeu que os dois são os jogadores que o time precisa no momento, mas sim porque ambos traziam consigo um pequeno detalhe muito relevante: o baixo custo para contratar e o baixo valor de seus salários.

O Flamengo está passando por uma reestruturação. Melhor, por uma limpeza. Todo o lixo, todo amadorismo, toda a imundice, está sendo botada pra fora. Isso significa fechar a mão na hora de contratar, significa ter parcimônia com as finanças do clube. E, infelizmente, significa um Flamengo mais fraco.

A curto prazo, vai ser difícil para o torcedor entender como essa postura administrativa possa trazer benefícios. Mas trata-se de um trabalho longo, que só trará resultados no futuro.

Zico assumiu a função de Diretor de Futebol pelos próximos três anos. Apoiar o Galinho quando jogava com seu talento monstruoso ao lado de Leandro, Júnior e Andrade era fácil. Nunca o eterno camisa 10 precisou tanto do apoio da Nação Rubro-negra quanto agora.

Caso seja contratado, Gilberto Silva não será artilheiro do Brasileirão, não ajudará o clube a vender mais de 1 milhão de camisas. Mas será o símbolo de um Flamengo que luta para se tornar o gigante que a torcida se acostumou a ver, o gigante que nunca deveria ter deixado de ser.

De Val Baiano em Val Baiano a gente chega lá.

h1

Convocação da Seleção Brasileira de Mano Menezes

26/07/2010

Uma lista com espaço para surpresas, três goleiros, queridinhos do professor e velhos favoritos da opinião pública.

Mas, se resumida em uma palavra, a lista de Mano Menezes pode ser definida como coerente.

Analisando a lista, é difícil não reparar que ela é formada predominantemente por atletas jovens.

Daí pode-se concluir que o objetivo seria os próximos Jogos Olímpicos, o que faria a lista soar como um grande desperdício, ou que a juventude é considerada parte fundamental desse trabalho de reestruturar o Selecionado.

Seja qual for o objetivo de Mano Menezes, conseguiu tudo o que a CBF planejava: encontrou espaço para a voz do povo, acalmou opinião pública e deu ares de que um novo período tem início a partir de hoje.

A posição a mais causar surpresas foi a de goleiro. Convocar três jogadores para o gol em uma partida amistosa é um fato bastante curioso. E, mais curiosa ainda, foi a inclusão de Jefferson, do Botafogo e principalmente de Renan, do Avaí.

Baseado nesses nomes, podemos mesmo concluir que a intenção é mesmo de estudar possíveis candidatos para a vaga olímpica, mesmo porque Júlio César, ainda no auge, deve continuar como titular da equipe principal.

Não podemos deixar de observar como os nomes de Jefferson e Renan parecem apontar para uma possível convocação de Bruno, ex-goleiro do Flamengo, de 25 anos, que vivia grande momento na carreira. Que lástima.

Alguns queridinhos do professor ganharam sua chance de ouro: o pavoroso André Santos, Jucilei, Réver – que nem jogando atualmente está – e os antigos pupilos de Grêmio, Lucas e Carlos Eduardo.

Ganharam uma chance também o hypado zagueiro David Luiz, que atua no futebol português e, dizem, é craque de bola e a maior surpresa da lista: Éderson, do Lyon.

Do grupo que foi à Copa do Mundo, quatro estão de volta: Robinho, o intocável, Ramires, Daniel Alves e Thiago Silva.

E – rufem os tambores – os Meninos da Vila finalmente ganharam sua chance. Neymar, Ganso e André foram convocados e terão que provar que os primeiros seis meses de 2010 não foram apenas boa fase + times pequenos. Tá na hora de suar a camisa, mulecada!

Com Pato e Tardelli também convocados para o ataque fica evidente a falta de um centro-avante especialista no atual grupo e, de modo geral, no futebol brasileiro.

Confira novamente a lista completa:

Goleiros

Victor(Grêmio)
Jefferson(Botafogo)
Renan(Avaí)

Laterais

Daniel Alves(Barcelona)
Rafael(Manchester United)
André Santos(Fenerbhaçe)
Marcelo(Real Madrid)

Zagueiros

David Luiz(Benfica)
Henrique(Racing-ESP)
Réver(Atlético-MG)
Thiago Silva(Milan)

Meio-campo

Jucilei(Corinthians)
Sandro(Internacional)
Hernanes(São Paulo)
Carlos Eduardo(Hoffeinhein)
Éderson(Lyon)
Paulo Henrique Ganso(Santos)
Lucas(Liverpool)

Atacantes:

André(Santos)
Diego Tardelli(Atlético-MG)
Neymar(Santos)
Robinho(Santos)
Alexandre Pato(Milan)

Acredito que o time titular seja: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Lucas, Ramires, Hernanes e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato e Robinho.

Eu gostei.

h1

Mano Menezes e o novo Selecionado Brasileiro de Football

26/07/2010

Começou uma nova era.

Não, melhor. Recomeçou uma velha era.

A Seleção Brasileira seguiu perdendo gradualmente a identidade de patrimônio sagrado futebolístico do povo brasileiro desde 1994, quando venceu o tetracampeonato mundial nos Estados Unidos.

Por conta de episódios como a misteriosa convulsão de Ronaldo no Mundial de 1998, a derrota vexatória da putaria em 2006 até a contratação de um técnico-capacho de Ricardo Teixeira, Dunga, a equipe deixou de ser a “Seleção”, aquela velha conhecida do nosso coração para tornar-se uma instituição desfigurada, sem identificação com os torcedores fanáticos dos Flamengos e Corinthians do país.

Com pesar, apelidei esse desapegado time da CBF como Selecionado Brasileiro de Football, um convocado de atletas profissionais de futebol do nosso país, formando uma equipe e entrando em campo com cinco estrelas sobre o emblema da entidade de Ricardo Teixeira. Mas nunca, a Seleção Brasileira.

A Seleção de Dunga mudou um pouco esse panorama. A oportunidade de ver uma Seleção criticada, de futebol pegado e crucificada pela imprensa acendeu uma chama faz muito extinta. Aquela que fazia a gente ter muita vontade de ver o Brasil vencer, fosse para comemorar um título, fosse para calar a boca dos paspalhos da Rede Globo.

Eis que Dunga foi demitido. Chegou Mano Menezes. E, com ele, O Selecionado Brasileiro de Football.

Por melhor que seja o trabalho do novo técnico – e por melhor que tenha sido o de Dunga – A Seleção ainda não voltou. Estamos novamente frente a frente com o Selecionado da CBF, as mesmas cavadas de empresário, a volta da velha putaria, os mesmos amistosos caça-níqueis sem pretensões de servir como parâmetro técnico.

Até que se prove o contrário. A princípio, Mano Menezes terá quatro anos para isso, a não ser que algo de muito errado aconteça.

Essa primeira convocação deverá ser somente formada por jogadores que atuam no Brasil, já que os estrangeiros estão de férias. Entretanto, informações dão conta de que jogadores que atuam fora do Brasil mas que não foram à Copa do Mundo também poderão ser convocados.

Nesse momento, Ricardo Teixeira faz a apresentação do novo treinador. A convocação será apresentada em ordem alfabética, logo, demorarei alguns minutos até organizar a lista em ordem correta, ou seja, por posições.

Mano Menezes agora fala sobre a responsabilidade de assumir “um dos cargos mais importantes do país”. Nada de novo. E vamos lá…

Os primeiros convocados de Mano Menezes são:

Goleiros

Victor(Grêmio)
Jefferson(Botafogo)
Renan(Avaí)

Laterais

Daniel Alves(Barcelona)
Rafael(Manchester United)
André Santos(Fenerbhaçe)
Marcelo(Real Madrid)

Zagueiros

David Luiz(Benfica)
Henrique(Racing-ESP)
Réver(Atlético-MG)
Thiago Silva(Milan)

Meio-campo

Jucilei(Corinthians)
Sandro(Internacional)
Hernanes(São Paulo)
Carlos Eduardo(Hoffeinhein)
Éderson(Lyon)
Paulo Henrique Ganso(Santos)
Lucas(Liverpool)

Atacantes:

André(Santos)
Diego Tardelli(Atlético-MG)
Neymar(Santos)
Robinho(Santos)
Alexandre Pato(Milan)

h1

Cartola F.C. 2010 – 11a rodada resultado

26/07/2010

Faaaala boçada!

Bitan na área, reportando o desempenho do Blog do Titan F.C. no Cartola.

Pra  variar, ficamos aquém das expectativas.

O primeiro erro foi cometido na escolha do goleiro. Sim, Júlio César defende a meta do líder do campeonato. Sim, o Corinthians era favorito para vencer a partida, o que de fato ocorreu. Mas não sem levar gols. E sem marcar pontos.

Seguindo esse caminho, deixei de marcar muitos pontos e acabei por apostar em BIDÍCULOS, o que, convenhamos, se tornou praxe em minhas escalações. Fazer o que.

De bom mesmo, só o Diego Renan do Cruzeiro e o Bruno César do Corinthians, que vem sendo um dos destaques do Brasileirão até aqui. Além dos dois, apenas o sempre confiável Willians é digno de lembrança, porque o resto…

Confira meu desempenho:


Liderando a Liga do Blog do Titan, Bonde GAROÓOTI FC com 286.06 pontos.

Em segundo lugar, 80 me alcançar com 281.45, sempre nas cabeças, mas sempre sendo alcançado.

Em terceiro lugar, Dreamcast com 272.71, relembrando os bons tempos pré-Xbox.

O Blog do Titan F.C. ocupa a 98a posição. 😦

E SE VOCÊ AINDA NÃO FAZ PARTE DA LIGA DO BLOG DO TITAN, CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR!!

h1

Cartola F.C. – resultado 10a rodada

23/07/2010

Faaaala galera!

Bitan na área.

Depois de muita luta contra uma conexão ruim e a lentidão do wordpress, finalmente consegui fazer meu post sobre a rodada de número 10 do Cartola.

E preciso dizer: melhorou, mas não foi bem…

Pra variar, escalei o goleiro do Flamengo e levamos pau. Brincadeira… sempre assim. Juro que nunca mais escalo ningué, do Flamengo, exceto pelo eficaz Willians, que perdendo, ganhando ou empatando marca uma pontuação sólida, nada de espetacular, mas sempre o suficiente pra garantir o sorriso na cara do Bitan.

O resto, pra variar, mandou muito mal. Elogios apenas ao Jonas, que me saiu melhor que a encomenda e ao Márcio Careca, que valeu a aposta e a boa fase.

Amanhã faço um post sobre a 11a rodada. Aí, meus amigos, juro que alcanço os 150 pontos!!

Confira meu desempenho:

E a classificação:

Em primeiro lugar, Spartak Conti com 212.03 pontos, mostrando que nem só de genéricos de Flamengo e Corinthians vive o Cartola.

Em segundo lugar flamengo 021 com 210.93 pontos, mostrando que sim.

E em terceiro lugar 80 me alcançar com com 210.87 pontos, provando que é melhor de Cartola do que de trocadilho.

E SE VOCÊ AINDA NÃO FAZ PARTE DA LIGA DO BLOG DO TITAN, CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR!!


h1

Flamengo 1 x 1 Avaí

22/07/2010

Pouco importa que o “técnico” Rogério Lourenço tenha ficado satisfeito com o resultado.

O empate foi péssimo para o Flamengo.

Porra, Flamengo jogando no Maracanã, mesmo com o time todo sem-vergonha e sem treinador, como ocorre atualmente, não pode jogar ponto fora quando enfrenta o Avaí.

Sim, tenho muito apreço pelo Leão da Ilha, segundo time e tal, mas vamos ser sinceros: era obrigação do Flamengo vencer a partida.

Principalmente marcando gol aos 10 minutos do primeiro tempo. Diego Maurício, um garoto tão limitado quanto esforçado da base rubro-negra abriu o marcador com seu primeiro tento como profissonal de futebol do Flamengo. Muita alegria e parabéns ao garoto. Ainda precisa evoulir muito, mas mostra muita vontade…

Aí perto do fim, já no segundo tempo, Kléberson faz uma falta nem tão perto da área e o Gabrile empata com um canudo. Tá certo que o Lomba tem crédito e tal, vem jogando bem, mas quer saber? Essa daí o Bruno pegava…

O empate, ou melhor, a falta de vitória contra o Avaí afastou o Flamengo do G4. Foi uma ótima oportunidade de alcançar o topo jogada no lixo. Mas, se precisamos colher bons apontamentos dos frutos negativos, ficou uma lição muito importante sobre as deficiências do Flamengo.

O grande problema da equipe, de modo geral, é simples: só consegue marcar um gol por partida.

Não consigo me lembrar se em algum jogo esse Flamengo de 2010 conseguiu marcar mais de uma vez apenas. Foi um gol só contra Vitória, Grêmio, Palmeiras, Botafogo, Atlético-GO, Avaí…

Aí não tem jeito, porque é estatisticamente impossível vencer 27 jogos por 1 a 0 em sequência. Uma hora acontece que nem foi ontem, o adversário mete um também. Vai ter adversário que vai meter dois, três e aí não é um golzinho que vai resolver.

Mas a raiz desse defeito grave vem da incapacidade do treinador em transformar o elenco em um time, uma equipe eficiente de futebol.

A escalação a gente sabe de cor. Beleza. Mas precisa de mais que apenas colocar cada personagem em sua devida vaga pra fazer a máquina funcionar. Tem coisas que precisam urgentemente de uma solução.

O time não consegue se organizar dentro de campo. Defensivamente, isso resulta numa série de “abafas” quando o adversário aperta. Ofensivamente significa que os jogadores não conseguem se encontrar, não sabem aonde estão os companheiros ou como construir uma jogada de ataque.

Como o Flamengo é um punhado de volantes com o Petkovic de 37 anos jogado ali no meio, fica difícil para a bola rolar até Vinícius Pacheco, meia fazendo as vezes no ataque, e Diego Maurício, o jovem de 1 gol em 7 jogos no profissional que precisa ainda evoluir muito. Tá vendo, matemática pura…

Mas essa máquina aí tem mesmo é defeito no motor.

Mandaram o Andrade embora pra enfiar o Rogério no cargo de técnico faz mais tempo do que a torcida gostaria e aí? Não chegou nem perto de arrumar o time.

O Flamengo de 2007 é um ótimo exemplo de como um técnico bem resolvido pode colher resultados das limitações de um elenco.

Naquele ano o Joel tinha um time melhor que o atual, é verdade, mas não possuía meia de ligação, improvisava o Renato Augusto na frente e tinha o Souza de centro-avante.

Aí o que ele fez foi congestionar o meio-campo com a tal Tropa de Elite – entenda-se, tudo volante – com o talento do Ibson pra fazer a saída de bola pra frente. Liberava os laterais para atacar, sendo que Juan e Léo Moura tinham liberdade quase total e, jogando como alas, criavam a maioria das jogadas ofensivas da equipe. Lá na frente, Souza segurava a bola no ataque pras subidas dos laterais/alas e do Ibson, com o Renato Augusto como opção de mais talento.

Simples e eficiente: o Flamengo engrenou e terminou o Campeonato em terceiro lugar.

Hoje o Flamengo não tem a qualidade do Ibson, mas tem o Kléberson que do pouco que faz pelo menos sabe sair jogando e conta com o talento do Pet, a velocidade do Pacheco e a força do Willians. Tá certo, o ataque é ponto fraco, mas o da época do Joel também era, e o Rogério ainda conta com os mesmos Leo Moura e Juan que gastaram a bola em 2007.

Não por coincidência, Rogério Lourenço ficou satisfeito com o resultado.

Pode trazer Val Baiano e Renato, enquanto não mudar o capitão desse barco, a bagaça toda vai continuar afundando. Um golzinho de cada vez.

O próximo compromisso é com o provável campeão desse Brasileirão, o Internacional.

Se eles não marcarem nenhum gol, dá até pra ganhar…