h1

Salpicadas Futebolísticas – Copa do Mundo

13/07/2010

Cabou a Copa do Mundo. 😦

Na verdade, acabar acabaaaaar mesmo, foi no domingo, mas como por aqui a gente sempre conta até dez antes de sair postando o negócio sai com um tantinho de atraso.

Um grande balanço geral

Foi uma grande Copa do Mundo.

Tivemos o barulho ensurdecedor das vuvuzelas, que se não farão nenhuma falta pelo menos marcaram presença até pra fora das quatro linhas, chegando inclusive a emplacar como ferramenta do Youtube. E, verdade seja dita, só não gostava quem nunca pegou uma e ficou enchendo o saco de amigos e vizinhos.

Vários programas de televisão e reportagens na internet nos ajudaram a conhecer a África do Sul. Sempre pensávamos se tratar de um país de povo predominantemente negro, com muita pobreza e bichos pela rua. Mas não é. Na verdade, a África do Sul é um país de povo predominantemente negro, com muita pobreza e bichos pela rua, com meia dúzia de estádios gigantescos espalhados pelo país.

Por um mês, vários personagens fizeram parte do nosso cotidianos e ficarão para sempre em nossa memória, inesquecíveis, como por exemplo, Mick Jagger, que acertou a todos os resultados da Copa e Paul, o polvo que engravidou a Luciana Gimenez.

No final, a Espanha ganhou e todo mundo enfim conseguiu ver como a namorada do Casillas era gata.

Gols

Tivemos muitos golaços nessa Copa.

Dentre todos, o meu preferido foi o do Luís Fabiano. Chapelou a negada toda e fuzilou pro fundo da rede. Golaço. Claro que muito brasileiro botou defeito alegando toque de mão. Mentira. A bola bateu no braço. E se o gol de mão do Maradona valeu, por que esse não valeria? Faz o seguinte: bota o Luís Fabiano do lado do Maradona e diz “que nunca jogou cheirado levanta a mão” e aí tá perdoado quem levantar a “mão de Deus”. Ou melhor, o braço.

Em compensação, tivemos a segunda média de gols mais baixa da história dos Mundiais: 2,26 tentos por partida.

Grande parte da Culpa por esse desempenho ruim é da Seleção da Espanha, que só sabia ganhar de 1 a 0. Curiosamente, em 1994 o Brasil ganhou a Copa do Mundo invicto, marcando 11 gols e ficou marcado para como exemplo de futebol feio, enquanto em 2010 a Espanha perdeu o jogo de estréia para a Suíça, marcou oito gols e é celebrada como uma escola de futebol bonito. A grama do vizinho…

As Seleções

Dentre todas as Seleções, aquela mais jogou bola foi a Alemanha. Infelizmente esqueceu de fazer isso exatamente nas semifinais e ficou de fora da final. As bandinhas aqui da Vila Germânica lamentaram, mas também fizeram festa com o terceiro lugar.

A Argentina foi a grande sensação da Copa. Bom, pelo menos aqui no Brasil. Graças à bambinada, nossa eliminação não doeu tanto assim. Porque uma coisa é perder, outra bem diferente é ser despachado, mandado de volta pra casa com humilhantes 4 a 0. Póradona e toda a brasileirada que pagava pau pra ele chuparam. E que continuem chupando…

Entre os times africanos, uma curiosidade: o mais bem sucedido foi o que mais fez a gente passar raiva. Como é que se perde um pênalti aos 16 minutos do segundo tempo da prorrogação?

O Uruguai foi a grande surpresa do Mundial. Também nos fez sentir opostos. Enquanto curtíamos o show de bola de Forlán, o melhor da Copa, passávamos vergonha por conta da torcida botafoguense pela Seleção por causa do horroroso Loco Abreu. Pra variar, terminou em choro.

França, Itália e Inglaterra fizeram uma disputa particular para decidir quem jogava o pior futebol. Deu França, que ainda adicionou um pouco de dramalhão mexicano à falta de talento e sujou tanto a imagem do país que até foto da Carla Bruni com ruga foi divulgada por aí.

Brasil

O Brasil tinha o melhor time da Copa do Mundo. Ou o segundo melhor, se considerarmos o que a Alemanha mostrou que poderia jogar quando dava tudo certo.

Agora que perdeu é fácil ficar dizendo que a vitória contra a Coréia do Norte foi magra e que o empate contra Portugal um presságio do fracasso. Balela. Em 2002 o Brasil sofreu por duas vezes para vencer a Turquia – só conseguindo a vitória com grande ajuda da arbitragem – e uma para derrotar a Bélgica. Copa do Mundo é assim: todo jogo é duro.

Kaká não jogou tudo o que já jogou na vida. Uma pena. Se é culpa da pubalgia ou não, é problema do Real Madrid. Curiosamente o Robinho foi poupado das críticas, afinal de contas marcou dois gols no torneio. Eu não penso assim. Acho que existe uma grande diferença entre dançar Beyoncé em propaganda de salsicha e fazer um grande Mundial.

O time era bom. Forte. Antes que se critique o Dunga pela convocação, lembre-se: o Felipão levou o Luizão no lugar do Romário e trouxe o penta.

A derrota

Como sempre acontece em Copa do Mundo, a opinião pública nacional escolheu o culpado pela derrota: o técnico Dunga.

Sobrou também para o volante Felipe Melo, mas como a intenção da Rede Globo é de se vingar exclusivamente do técnico gaúcho, a barra do ex-flamenguista foi devidamente limpa em mais uma “entrevista Poeta” do Fantástico, aquelas em que o programa manda sua mais simpática e bonita âncora para ajudar boleiros problemáticos a limpar a ficha – estratégia já utilizada também com Ronaldo e Adriano.

Sabe por que isso acontece? Porque a imprensa esportiva trata a Copa do Mundo como se fosse, por direito, do Brasil. Como se o título já fosse nosso, bastando apenas contar quantas partidas faltam, à la Zagallo, para pegar o troféu e correr pra casa cheio de muamba.

Vencer não é uma certeza e não se pode querer culpar uma única pessoa por “alterar o destino”.

Para vencer uma Copa do Mundo, tem que derrotar o adversário. Foi exatamente isso o que a Holanda fez. Júlio César engoliu um frangaço, tudo bem, acontece. O que não pode é perder a cabeça e se desesperar. Tem gente que diz que o Dunga passou nervosismo ao time. Então por que no primeiro tempo o time não estava nervoso se o técnico quase arrancava os cabelos?

É difícil não poder jogar a culpa em alguém, pois isso nos faz admitir que não seríamos o páis do futebol, os melhores do mundo. Mas foi isso o que aconteceu. A Holanda foi melhor que o Brasil e venceu a partida.

Rede Globo

Mandou bem com o “Central da Copa” e com as vinhetas do Cid Moreira, mas a briga com Dunga mostrou tudo o que a emissora tem a oferecer de pior: a vontade de controlar tudo e a todos.

E aí, dá-lhe incoerência.

Após a derrota, o Esporte Espetacular passou uma reportagem do Marcos Uchôa descascando o Dunga, criticando todo o trabalho do treinador à frente da Seleção.

Entre as merdas ditas no programa, Uchôa afirmou que o título mais importante do futebol mundial são as Olimpíadas – em que os times jogam com jogadores Sub-23, diga-se – e que Copa América e Copa das Confederações não são nada perto do peso da medalha de ouro.

Criticou ainda a convocação de Júlio Baptista que “jogou bem há três anos, na Copa América” frisando que o jogador é reserva da Roma e que em Copa do Mundo, futebol é momento. Leva-se quem está em melhor fase, não quem já provou que é melhor tecnicamente.

Aí menos de uma semana depois sai uma reportagem especial no Globo Esporte sobre o Miroslav Klose, da Alemanha. Klose, que é reserva do Bayern de Munique e marcou apenas três gols na última temporada, ganhava espaço na Rede Globo porque havia feito quatro gols na Copa do Mundo e poderia alcançar o recorde de Ronaldo como maior artilheiro da história da competição. Nesse caso, pesou a fase? A reserva?

Pior ainda se lembrarmos que Ronaldo vinha de lesão grave em 2002, sem jogar e marcou 8 gols na Copa do Mundo.

Se o torneio fosse apenas momento o ataque daquele mundial deveria ter sido Alex Mineiro e Kléber Pereira.

E pra encerrar com chave de ouro, Fernanda Lima e o marido apresentaram uma prévia bem furreca da Copa de 2014, com um vídeo bobo cheio de esteriótipos celebrando a logo mais ridícula das histórias da competição.

2014

O Brasil é logo ali.

Serão quatro anos de roubalheira, elefantes brancos, burocracia, caos…

Até lá.

Anúncios

One comment

  1. maneiro!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: